Sinta-se em casa!

Fale conosco através do email suelenajara@hotmail.com ou matrizaparecida@hotmail.com
Escreva para a Suelen, da PASCOM, ou para o frei.
Você pode dar opiniões sobre o blog e sobre temas que gostaria de saber. Sinta-se em casa!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Comunidade da Capela de Santa Clara, na COHAB 4

Segundo o que foi escrito na primeira edição do informativo da comunidade Santa Clara: "Nas pegadas da Informação...", de 2002, no seu primeiro número, ela começou assim:

"(...)Logo após a habitação do Conjunto Habitacional Alfredo Zucca, diversos moradores com o principal apoio de Clara Maria Fernandes Duarte, organizavam e participavam das celebrações da Missa que eram feitas nas casas das pessoas como dona Nice, Sandra, dona Maria Panela e Helena, que as cediam com muito carinho e cada vez mais o número de casas crescia.
As missas eram celebradas, uma vez por mes pelo frei Lázaro e quando não, pelo frei Gouveia.







Com a construção da escola E.M.E.I.E.F. Professora Zenaide Rugai Fonseca e com a autorização de quem era de direito, passou-se a realizar as Missas no pátio desta escola.
Contudo, do outro lado da cidade, o Espírito Santo acendia sua chama de fé em Cristina, que acabara de participar do ECC e em sua irmã Paula, que terminava a crisma na comunidade Santa Rita, apesar de morar na COHAB4.
Em meados de janeiro de 1997, a família que participava da Missa na Igreja Matriz Nossa Senhora Aparecida, ouviu os avisos onde anunciou que comecaria a Semana de Formação para Catequistas. As duas irmãs que já se sentiam chamadas ao serviço catequético, participaram da formação, onde conheceram irmã Janete, que disse a Paróquia estar pensando em iniciar uma nova comunidade que traria o nome de Santa Clara e que elas poderiam ajudar começando pela catequese.
Irmã Janete pediu que procurassem Clara e Lilian Luppi, cuja mãe era catequista em outra comunidade. Clara também chamou alguém que conhecia, Terezinha, e assim começaram um recenseamento para descobrir quantas crianças, jovens e adultos começariam a catequese.
Com isso o grupo ficava cada vez maior e se reunia para um encontro formativo quinzenal. Esse grupo era formado por: Cristina, Paula, Marisa, Clara, Terezinha, Lucinda, Lilian, Vanessa e Sueli.
Fizeram um ano de formação e em 1998, começaram tres turmas de 1a etapa, uma de 2a etapa, duas de 3a etapa, uma de 4a etapa, uma de 1a perseverança, uma de 2a perseverança e uma turma de adultos, sendo que Clara assumia a coordenação. A catequese passou a ocupar o espaço cedido aos sábados pela escola.
Depois da catequese estruturada começaram a surgir novos grupos, como o Grupo de liturgia, as aulas de violão e a Pastoral da Juventude com aproximadamente 12 jovens, coordenada pela Paula.
Tudo isso sob o incentivo do frei Dito, que era quem acompanhava a comunidade, principalmente nas celebrações.(...)"


Na segunda edição do informativo da comunidade santa Clara, continua a descrição das origens da comunidade:

"(...) Jesus os escolheu e os enviou até nós. São eles: Irmã Janete, frei Benedito, Frei Gilmar, Frei Lázaro, Comunidade São Benedito, representada por Neuzinha, Marco Aurélio, Vavá, Milene e Andréia. Se hoje temos tanto carinho e interesse pela Pastoral Catequética, devemos isso aos cuidados e interesse demonstrados pela Irmã Janete e pela Comunidade São Benedito que também nos ensinou a viver como comunidade, em profunda união e perseverantes na fé.(...)"
Sob a coordenação do sr. Vicente, a comunidade conseguiu adquirir tres terrenos anexos, que foram aglutinados.
Sob a coordenação do sr. Nilson, a comunidade deu início as obras de contrução dos alicerces e extrutura em concreto das paredes.
Sob a coordenação da sra. Adriana e do sr. Pedro, a comunidade conseguiu cobrir e dar acabamento à Capela Santa Clara.
Em todas essas etapas, tantas pessoas se fizeram presentes na doação amorosa de seu tempo e vida pela comunidade.
Mantiveram-se perseverantes na liturgia, catequese, juventude e demais trabalhos pastorais e preocupação evangelizadora.
Contamos com tantos amigos, que olham com carinho fraterno para a Comunidade e oferecem sua ajuda. Sem todas essa pessoas não existiria, hoje, a comunidade e capela Santa Clara.

Um comentário:

  1. parabens a nova cordenaçao q siga perseverante sempre acolhedores que santa Clara os abençoe

    ResponderExcluir